Conheça 5 segmentos para lucrar com recargas nas maquininhas

Head de produtos da Card elenca oportunidades para pequenos empreendedores utilizarem tecnologia como mais do que apenas um sistema de pagamento

As maquininhas fazem parte da vida dos brasileiros há muito tempo. Além da vital participação para a estruturação do comércio brasileiro, elas possibilitaram que os consumidores tivessem praticidade em realizar seus pagamentos em lojas, supermercados e outros estabelecimentos, deixando  o uso do dinheiro como segunda opção em qualquer compra ou recarga.

Pequenos empreendedores então passaram a ter as maquininhas como aliadas do negócio, com o objetivo de aumentar lucros e impulsionar vendas. Segundo uma pesquisa realizada pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) a adesão de micro e pequenas empresas ao uso de maquininhas de cartões magnéticos aumentou 17% em cinco anos, passando de 39% em 2016 para 56% em 2021.

“As maquininhas passaram por constantes atualizações em suas programações, assim como em sua mobilidade e funcionalidades, se tornando mais enxutas, e mais acessíveis de se adquirir pelos microempresários. Isso possibilitou ao pequeno empreendedor, novas maneiras de utilizar esta ferramenta como forma de impulsionar o negócio”, explica Rogério Albuquerque, head de produtos da Card, empresa de meios de pagamento eletrônicos com mais de 90 mil pontos de venda espalhados pelo país.

A empresa, além de oferecer suas maquininhas para pagamento tradicional, é uma das pioneiras no Brasil a agregar uma série de outros produtos e serviços nas mesmas. Abaixo, confira alguns segmentos que podem ajudar a alavancar o negócio, com auxílio das maquininhas.

  • Indústria dos games 

O mercado de videogames e jogos eletrônicos apresentou constante crescimento nos últimos anos. Apenas em 2022, a indústria global de jogos faturou US$ 196,8 bilhões, de acordo com a consultoria Newzoo. Diante deste cenário, a compra de Gift Cards por meio das maquininhas é também uma ótima opção para quem deseja ter a assinatura mensal renovada, como a PSN Plus e Gamepass, do Xbox ou comprar seus jogos no PC, através das lojas como a Steam. 

  • Streaming de filmes e músicas

O streaming dominou o mundo, do filme à música, passando também pelo esporte. Com cada vez mais pessoas interessadas em experimentar, ou manter as assinaturas de Netflix e Spotify, por exemplo, as recargas destes serviços podem ser facilitadas utilizando o cartão de débito ou mesmo dinheiro, por meio da maquininha, que concede um extrato com o código para a recarga ser realizada.

Este modelo de consumo de entretenimento tem superado sistemas tradicionais, como a televisão. De acordo com o relatório da Nielsen de 2022, cerca de 34,8% dos americanos consomem conteúdo através do streaming, contra 34,4% que optam pelas televisões por assinatura e essa realidade deve chegar em breve no Brasil.

  • Mobilidade urbana

O transporte público ainda é o modo mais utilizado por funcionários para se locomover entre o local onde moram e o trabalho. Alguns estabelecimentos estão aceitando fornecer bilhetes de transporte emitidos pelas maquininhas.

A Card, por exemplo, possui recarga de mobilidade urbana em algumas capitais, com destaque para São Paulo e Rio de Janeiro. As recargas podem ser feitas em qualquer ponto de venda credenciado pela empresa, o que diminui o risco do trabalhador enfrentar grandes filas nos terminais e outros pontos de recarga do bilhete, aglomerações habituais nos grandes centros urbanos.

  • Crédito para telefone

Segundo dados do levantamento anual da FGV, o Brasil possui atualmente 242 milhões de smartphones em uso, ou seja, o país possui mais celulares do que pessoas e o brasileiro ainda opta majoritariamente por utilizar linhas pré-pagas, em que se realiza a recarga de determinado valor para utilizar internet, ligações e outros benefícios, de acordo com cada operadora.

O último relatório Ding Global Prepaid Index (GPI), que entrevistou 7 mil pessoas no Brasil, constatou que 60% dos usuários optam por essa modalidade, o que torna ainda mais atrativo o investimento em maquininhas que realizam esse tipo de recarga.

  • Loja de aplicativos em celulares

Outro movimento impulsionado pelo crescente número de celulares é a compra de aplicativos dentro das lojas virtuais dos smartphones. Ao realizar a compra na maquininha, o consumidor recebe um código para carregar o dinheiro na loja virtual do celular.

Com as pessoas cada vez mais condicionadas a realizar as obrigações do dia a dia nos aparelhos, tarefas como edição de vídeos, fotos, criação de apresentações e outros exemplos se tornaram comuns. Deste modo, o usuário pode utilizar aplicativos gratuitos, ou realizar compras para ter melhores ferramentas, além claro de poder adquirir formas de entretenimento para utilizar no celular, como filmes, livros e jogos.

Sobre a Card

Após a junção anunciada no ano de 2021 entre o Grupo Card e a Rede Tendência, que se tornou Card, a empresa contempla mais de 20 anos de experiência no mercado de meios de pagamento e soluções de tecnologia, atuando em mais de 90 mil pontos de vendas espalhados pelo Brasil. Mais de 50 soluções podem ser encontradas na plataforma card e nas maquininhas, como telecomunicações, gift card e mobilidade urbana em todo o país. Saiba mais: https://grupocard.com.br/

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top
7 Jogos leves para celulares fracos (Android 1GB RAM / Mobile) Explorando a Nova Parceria: Belle Belinha e Kine-Chan Agitam as Redes Sociais Sabores Sem Glúten no Nikkey Palace Hotel Como funciona o sorteio da Loteria Federal, saiba como concorrer aos prêmios 12 Cidades para incluir numa viagem para a Tailândia  Projeto de Lei: Regulamentação da Inteligência Artificial Energia Renovável: NetApp e seu Compromisso Sustentável Mundo de Kaboo: Uma Jornada Encantadora pela Imaginação Aluguel de Brinquedos: Facilitrip Traz Novidades Para Viagens Familiares