Remederi planeja investir 4 milhões de reais em pesquisa no setor de cannabis medicinal

Fabrizio Postiglione

Criada em 2020, empresa brasileira, com atuação no setor farmacêutico busca melhorar o acesso da população a cannabis medicinal; no país já são 180 mil pacientes que utilizam medicamentos a base da cannabis

Remederi, farmacêutica brasileira que promove o acesso a produtos, serviços e educação sobre a cannabis medicinal, anuncia para os próximos dois anos investir cerca de  R$ 4 milhões em pesquisas com foco no mercado da cannabis medicinal. De acordo com o  levantamento da empresa de inteligência de mercado, Kaya Mind, o país possui 180 mil pacientes registrados que utilizam medicamentos à base de cannabis. 

Para o fundador e CEO da Remederi, Fabrizio Postiglione, é crescente no mundo o uso da cannabis medicinal como forma eficiente de terapia. “Quanto mais pessoas descobrem os benefícios da cannabis, a demanda cresce e isso pode acelerar a legalização e a flexibilização da cannabis no mundo e no Brasil, incluindo produtos medicinais, recreativos e demais aplicações com base na planta e seus derivados”, ressalta o CEO. 

Os investimentos destinados à área de pesquisa apoiarão a Remederi no desenvolvimento de novas aplicações para o uso da cannabis no mercado farmacêutico. “Promover qualidade de vida é a nossa missão, para isso acreditamos e investimos na ciência e na excelência dos nossos produtos e serviços, estamos sempre em busca de inovações e evidências científicas. Pretendemos trazer novas formulações para o Brasil, colocar nossos produtos nas farmácias brasileiras, e desenvolver pesquisas clínicas,” explica Fabrizio Postiglione.Em 2019, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), autorizou a produção e a comercialização de produtos à base de cannabis via prescrição médica. Segundo a ANVISA, foram aprovadas a fabricação de 23 medicamentos à base de cannabis. Atualmente 25 empresas estão autorizadas a comercializarem seus medicamentos à base de cannabis em farmácias.

No total, são mais de 80 empresas atuantes no mercado brasileiro, em sua maioria na fabricação de produtos derivados da planta, importadores, representantes da indústria farmacêutica e clínicas, segundo dados do Anuário da Cannabis no Brasil, também produzido pela Kaya Mind. 

Recentemente, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Programa Institucional de Políticas de Drogas, Direitos Humanos e Saúde Mental, divulgou nota técnica a respeito de evidências científicas no tratamento de doenças com a adoção de medicamentos à base de cannabis, cujo objetivo é apresentar argumentos técnicos aos responsáveis em legislar e distribuir o uso da cannabis no mercado nacional. 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top
Sabores Sem Glúten no Nikkey Palace Hotel Como funciona o sorteio da Loteria Federal, saiba como concorrer aos prêmios 12 Cidades para incluir numa viagem para a Tailândia  Projeto de Lei: Regulamentação da Inteligência Artificial Energia Renovável: NetApp e seu Compromisso Sustentável Mundo de Kaboo: Uma Jornada Encantadora pela Imaginação Aluguel de Brinquedos: Facilitrip Traz Novidades Para Viagens Familiares O Impacto do Salário Mínimo na Vida dos Brasileiros: Cuidados Cruciais com Pensões Alimentícias Desfrute de Férias Memoráveis no Wyndham Olímpia: A Comodidade do Verão em Parcelas!