Consumidores usam grupos de WhatsApp para economizar na internet


Grupos fazem alertas de promoções relâmpago: de eletrônicos até itens de mercado

Em tempos de preços altos e desvalorização do poder de compra, economizar nunca foi tão importante. Segundo levantamento realizado pelo Instituto de Ensino e Pesquisa – Insper, dados mostram que o real perdeu quase 50% do seu valor em dez anos. Ou seja, os R$ 100 que você tinha há dez anos hoje valem apenas R$ 50.

Durante a pandemia, milhões de pessoas adotaram o hábito de comprar pela internet, e os consumidores que antes só compravam itens de categorias tradicionais no varejo digital, começaram a comprar de tudo: de medicamentos a itens de supermercado.Para quem já é apaixonado por promoções e descontos, economizar na internet nunca foi uma tarefa fácil: comparar preços, monitorar promoções, buscar cupons de desconto, buscar pelo frete mais barato ou gratuito e até saber se o site é realmente confiável e seguro. Imagine fazer tudo isso para cada compra online.


Paralelo ao crescimento das vendas online, o WhatsApp se consolidou como principal meio de comunicação dos brasileiros, chegando a 99% dos smartphones segundo dados da MobileTime em parceria com a empresa de pesquisas on-line Opinion Box.Muitas marcas e empresas já enxergaram o potencial do mensageiro como canal de vendas e comunicação. Os grupos de promoções surgiram nesse sentido, pois facilita a vida de quem gosta de economizar, mas também não quer perder tempo vasculhando na internet para encontrar boas oportunidades.Empresas como a Reduza, que é um comparador de preços e testador de cupons, viram no WhatsApp uma oportunidade desde de 2018, quando criaram o primeiro grupo, e hoje contam com mais de 25 mil membros participantes. A partir de dados da tecnologia da empresa que monitora e encontra super promoções, moderadores selecionam e organizam os envios de ofertas que façam sentido para a comunidade de usuários.

Segundo Alessandro Fontes, cofundador da plataforma, a ideia do primeiro grupo de WhatsApp foi ajudar amigos próximos, que sempre pediam para avisá-los quando encontrassem  boas promoções. Depois disso, percebeu que era um excelente canal de comunicação pois era possível se conectar com usuários mais simples, que por muitas vezes não sabiam lidar com sites e aplicativos, mas entendiam os textos enviados nos grupos, onde é colocado  todas as orientações para que essa pessoa consiga comprar com cupom ou se beneficiar de algum desconto, frete grátis e até brinde.

Para Amador Gonçalves, cofundador do Site Confiável, a quantidade de anúncios de sites falsos em buscadores e nas redes sociais que tem feito milhares de vítimas faz com que os consumidores busquem canais seguros e confiáveis para comprar com segurança, encontrando nos grupos de WhatsApp uma alternativa, já que o consumidor já confia na marca e no trabalho de moderação que essas empresas fazem. O mesmo tem acontecido com aplicativos, pois também passam uma segurança maior para quem deseja comprar e não sabe verificar se um site é realmente verdadeiro e seguro.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top
7 Jogos leves para celulares fracos (Android 1GB RAM / Mobile) Explorando a Nova Parceria: Belle Belinha e Kine-Chan Agitam as Redes Sociais Sabores Sem Glúten no Nikkey Palace Hotel Como funciona o sorteio da Loteria Federal, saiba como concorrer aos prêmios 12 Cidades para incluir numa viagem para a Tailândia  Projeto de Lei: Regulamentação da Inteligência Artificial Energia Renovável: NetApp e seu Compromisso Sustentável Mundo de Kaboo: Uma Jornada Encantadora pela Imaginação Aluguel de Brinquedos: Facilitrip Traz Novidades Para Viagens Familiares