OpenTelemetry é essencial para gerenciar aplicações modernas, mas não é a solução mágica para as equipes de TI gerenciarem ambientes híbridos


Em todos os setores, as equipes de TI estão reconhecendo os benefícios da OpenTelemetry – plataforma de observabilidade para coletar, processar e exportar telemetria de software em larga escala, como uma maneira rápida, simples e econômica de gerar visibilidade e desempenho em ambientes dinâmicos nativos da nuvem. 

Isso porque monitorar o desempenho é muito mais desafiador em um ambiente de nuvem, onde tudo muda constantemente. As abordagens tradicionais de monitoramento são baseadas em infraestrutura física e fornecem painéis fixos para cada camada de TI. Mas, com a computação em nuvem, as organizações estão tendo que mudar suas estratégias com base nas necessidades de negócios.  

De fato, a transição para aplicativos modernos traz consigo uma enorme complexidade e grandes volumes de dados. E é aqui que entra a OpenTelemetry. Embora a adoção da plataforma esteja relativamente baixa em nível empresarial, conversas recentes que tive com líderes de TI mostraram que a maioria das organizações a implantará em seu departamento de TI nos próximos anos. 

OpenTelemetry deve fazer parte de uma estratégia de observabilidade adequada 

Apesar de toda a atenção e foco que a OpenTelemetry está recebendo, os profissionais precisam reconhecer suas limitações. Por si só, a plataforma não fornece às equipes de TI os insights de que precisam. Ela pode coletar dados individuais e isolados e juntá-los, mas não fornece uma visão holística do desempenho.  

Portanto, as equipes de TI precisam de uma maneira de processar e correlacionar esse volume de dados de telemetria. Eles precisam de ferramentas adicionais para aprimorar os dados que obtêm da OpenTelemetry e combiná-los com outros pontos de dados derivados por meio de agentes e dados provenientes de ambientes de nuvem pública, como Kubernetes. 

Transações de negócios é algo que a OpenTelemetry também não entende, portanto, as equipes de TI não conseguem identificar e priorizar os problemas de disponibilidade e desempenho que podem causar mais danos à experiência do usuário final e aos resultados de negócios. 

Por isso que é essencial que as equipes de TI possam ingerir a OpenTelemetry diretamente em sua plataforma de observabilidade, obtendo uma visão unificada das aplicações executadas em ambientes híbridos e multinuvem. A observabilidade é a única maneira de os profissionais cortarem o ruído dos dados, tomarem decisões corretas e priorizarem ações com base na gravidade potencial. 

Diante disso, à medida que as organizações buscam acelerar sua migração para tecnologias nativas da nuvem, a OpenTelemetry se torna a base para as equipes de TI gerenciarem e otimizarem a disponibilidade e o desempenho de aplicações. Mas, como ferramenta autônoma, ela não é suficiente. Deve fazer parte de uma estratégia de observabilidade mais ampla e unificada. 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top
7 Jogos leves para celulares fracos (Android 1GB RAM / Mobile) Explorando a Nova Parceria: Belle Belinha e Kine-Chan Agitam as Redes Sociais Sabores Sem Glúten no Nikkey Palace Hotel Como funciona o sorteio da Loteria Federal, saiba como concorrer aos prêmios 12 Cidades para incluir numa viagem para a Tailândia  Projeto de Lei: Regulamentação da Inteligência Artificial Energia Renovável: NetApp e seu Compromisso Sustentável Mundo de Kaboo: Uma Jornada Encantadora pela Imaginação Aluguel de Brinquedos: Facilitrip Traz Novidades Para Viagens Familiares